Quando você se descobre… Lésbica!

Conversei com muitas garotas que mantinham muitas dúvidas dentro si sobre suas vontades e desejos por outras pessoas, no caso outras meninas, algumas outras muito decididas. Algumas muito novas e outras mais velhas.

Pensei comigo sobre o que eu senti no primeiro momento e comparei com as histórias que ouvi: A partir do momento em que você começa a sentir-se diferente das outras garotas (ou igual a sua amiga com tendências homossexuais), muitas emoções lhe invadem: confusão, dúvida, medo, vergonha, recusa, desespero. Não importa por quanto tempo você sinta isso, mas uma hora sente.  

Perguntas surgem, tais como: “eu devo me assumir agora?” “eu devo contar aos meus pais?” “EU TENHO ALGUM PROBLEMA?”.

Preocupo-me com a falta de atenção que recebemos quando saímos de nossos armários, o desprezo e a decepção nos olhos das pessoas que esperávamos apoio.

Sorte daquelas que já se entendem um pouco mais, daquelas mais desimpedidas, porque não é fácil quando se sabe que uma hora o mundo vai saber e o que vão dizer e sorte daquelas que não se importam com a opinião alheia.

Antes de mais nada: aceite-se! Antes de pensar em qualquer coisa: acostume-se com essa ideia, de que seu caminho vai mudar, seus sonhos pré-planejados… Aqueles de antes de você se descobrir não serão mais os mesmos. E depois quando conseguir forças suficientes, ou pelo menos, achar que chegou a hora certa, mostre ao mundo quem você é e em hipótese alguma, envergonhe-se. A culpa não é sua, não há porque se isolar e isolar o mundo de você.

 Tempos difíceis não são eternos, tempos bons também não!

Todos tem seu tempo, repire e sinta-o chegar!

 SER MULHER É INCRÍVEL, AMAR OUTRA MULHER… É MÁGICO!

Por: Flora Beatriz