Tu e ela

            Tu andava na rua, com medo da chuva, pelo lado mais seguro, sem segurar a mão de alguém, com receio pois o sol teimava por se esconder atrás daquelas nuvens que tornavam o céu cinza… Escuridão com a qual tu já tinha se adaptado, a guria com um rosto triste esqueceu-se de sorrir.

            Mas ela, ela também andava pelo lado mais seguro, desviando de pessoas, de encontros e evitando pisar em frestas por medo de cair, por medo de machucar, ela fugia dos dias de sol só pra não iluminar o seu rosto que já não tinha brilho algum, só pra disfarçar as olheiras das noites em que não dormiu.

            Tu estavas na vida dela a bastante tempo, de um jeito diferente, mas ainda sim com um carinho enorme. Tu estavas lá, desde sempre, desde que ela se lembre, a apoiando e dedicando parte do teu tempo aos problemas e a felicidade dela.

            Ela estava na tua vida também e te assistia viver um amor que um dia ela talvez tivesse pensado em te dar e desde que te conheceu quis te cuidar, pois não havia conhecido pessoa mais frágil e doce no mundo.

            Tu inesperadamente caiu, mas ela estava lá e quis segurar tua mão, não quis te deixar cair ainda mais, ela estava ali pra cuidar de ti como desde do primeiro dia, como havia se prometido e em meio a lágrimas tentou resguardar do frio que te rodeava e te atormentava.

            Ela também havia caído, mas mantinha-se forte segurando a tua mão que não a deixava cair ainda mais e sentia um calor seguro ao te resguardar e depois de tantas lágrimas ela quis te trazer sorrisos.

            Tu não esperava te apaixonar e ela também não. Tu achava que não podia mais amar sem sofrer e as cicatrizes do teu outro amor ainda a machucavam, mas ela sabia como tu amava rir e tentava trazer a tona cada resquício de felicidade teu.

            Ela achava que não se apaixonaria e que em meio a brincadeiras logo tudo ficaria bem, achava que tu não poderia crer em um novo amor, em uma nova história, mas te fazer sorrir a fazia cada vez mais feliz, a fazia sorrir também.

            O tempo passou e tu já não chorava mais, as tuas lágrimas secaram.

            Ela sentia demais a tua falta, o tempo todo, e contava as horas para poder te ouvir cantar doces palavras para ela, tu gostava de como ela sorria ao te ouvir cantar.

            Tu deixava ela segurar tua mão e segurava a dela assim, tão sutilmente, tão docemente, os medos já se tornaram banais, tu deixava eles de lado e em troca ela deixava os dela também e de uma forma inesperada a tua presença espantava todo o vazio dela e a presença dela te fazia voltar a cantar.

            Ela te declamava palavras doces que te faziam suspirar e a vontade do beijo dela em ti se fez presente e nos planos de vocês já surgiam a palavra “nós” que a faziam suspirar também.

            Ambas sonhavam com uma história assim, tu nunca pensou que pudesse encontrar isso nela, ela nunca pensou que pudesse amar alguém de tão longe assim, mas agora, em meio a tantos sorrisos, a distância, os ciúmes, os medos e o passado não se passavam de pequenos desafios que as tornavam mais fortes.

            Hoje elas estão juntas, em meio a suspiros, palavras doces, medos, saudades, beijos guardados, tempo, distância, vontades, ansiedade, confiança e principalmente amor, a espera de se viverem ainda mais, com ainda mais felicidade que a presença constante uma da outra trará e um desejo imenso de que esse amor nunca tenha fim.

Anúncios

3 opiniões sobre “Tu e ela

  1. Aee parabéns,enquanto tiver escrevendo pode ter certeza que eu vou esta aki enxendo o saco….kkkk gostei viu…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s